Noticias
Publicado : quarta-feira, 8 de julho de 2015
19:52
Por Portal Campinas News

Reajustes de luz, água e esgoto devem impactar inflação de julho, diz IBGE

Em São Paulo, conta de energia elétrica ficou 17% mais cara no dia 4.
Inflação oficial ficou em 0,79% em junho, a maior taxa para o mês desde 1996.


Reajustes na conta de energia elétrica e na taxa de água e esgoto devem pressionar a inflação oficial do país em julho, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), informou Eulina Nunes, coordenadora do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (
IBGE). De acordo com ela, o resultado pode elevar ainda mais o IPCA de doze meses, que ficou em 8,89% em junho.

Os
brasileiros não enfrentavam um mês de junho com uma inflação tão alta desde 1996. O IPCA do sexto mês ficou em 0,79%, segundo o IBGE. No mês anterior, o indicador havia acelerado 0,74%. Com esse resultado, o primeiro semestre fechou em 6,17%, depois de encerrar os seis primeiros meses de 2014 em 3,75%. Esse é o maior resultado para o período desde 2003.

“Em julho de 2014, o IPCA ficou praticamente em zero [ficou em 0,01%], então, partindo da taxa de doze meses que se verificou em junho, que foi de 8,89%, o julho do ano passado, ao ser retirado, pouco vai mexer na taxa. Por outro lado, já está constatado que nesse mês de julho, há ocorrência de alguns reajustes importantes. Com isso, a taxa de doze meses tende a não ficar no mesmo lugar, porque o zero vai sair de julho do ano passado e outros itens vão entrar”, explicou.

Segundo a coordenadora, entre os aumentos que poderão impactar o índice que mede a inflação, está o reajuste contratual de 17% da energia elétrica em
São Paulo, a partir do dia 4 de julho. Curitiba teve aumento de 14,39% na conta de luz no dia 24 de junho.

“A maior peso são taxa de água e esgoto e energia, especialmente em São Paulo, que tem peso grande. (…) A própria energia elétrica em alguns estados já foi reajustada ou vai ser, com destaque para São Paulo, que tem um peso muito grande. Então, no mês de julho, deverá ter impacto de alguns itens administrados importantes”, completou Eulina Nunes.

Água e esgoto
Em São Paulo, a partir do dia 4 de junho, houve ainda reajuste contratual na taxa de água e esgoto de 15,64%. Em
Porto Alegre, o reajuste também foi contratual, de 7,6% na mesma tarifa, no dia primeiro de julho. Já em Recife, o aumento extraordinário foi de 3,51%.

“Para recompor as tarifas por conta da energia elétrica, em várias capitais, já ocorreu reajuste na taxa de água e esgoto. Alguns deles, provocados pela energia elétrica”, afirmou a especialista do IBGE.

Em
Fortaleza, o reajuste ocorreu no dia 6 de julho, de 7,3%, enquanto em Salvador, a taxa de água e esgoto ficou 9,98% mais cara a partir do dia 6 de junho. Já em Goiás, houve reajuste de 20% no dia primeiro de julho. E em Campo Grande, 8,35%, no mesmo dia.

Gás encanado, ônibus e táxi
No
Rio de Janeiro, no dia primeiro de julho, houve reajuste de 1,37% no gás encanado, informou o IBGE.

Já em Fortaleza, a partir do dia 12 de junho, o táxi ficou 6,50% mais caro, enquanto em
Recife, no dia 30, o reajuste foi de 11,39% no ônibus intermunicipal. Em São Paulo, o ônibus intermunicipal aumentou 10,53% no dia 5 de julho. E no país, os ônibus interestaduais aumentaram 7,70% no dia primeiro de julho.






Via G1

Portal Campinas News 19:52 , ,

Portal Campinas News on 19:52 , , . .

0 comentários for "Reajustes de luz, água e esgoto devem impactar inflação de julho, diz IBGE"

Deixe um Comentário! Será um Prazer Ter a sua Interação Conosco!